Saturday, January 1, 2011

Desejos para este ano que começa


 Mais do que balanços do ano que terminou, querem-se é perspectivas e desejos para 2011. 2010 teve coisas muito boas e coisas más. Não posso sequer dizer que tenha tido grandes azares na minha vida, muitas das coisas más que me aconteceram foram por minha causa. Ou por ser demasiado imatura, impulsiva ou por uma mistura das duas coisas. Isto no fundo é algo muito bom: nada de mau me aconteceu que não pudesse ter sido evitado e ao ter consciência dos meus defeitos só posso melhorar.

Para 2011, e fazendo pela primeira vez uma lista de desejos:

- Quero terminar a licenciatura e começar o mestrado. Quero conseguir perceber o que é que quero fazer à minha vida e inscrever-me num dos mil mestrados em que tenho andado a pensar.
- Arranjar um emprego a tempo inteiro, para poder pagar as propinas do ponto acima e ir sobrevivendo. 
- Ser mais confiante em mim e na relação amorosa em que estou. Não me posso esquecer que foram a minha segurança e força numa vida com muitos obstáculos que fizeram com que o meu actual namorado reparasse em mim. Não tenho o namorado mais romântico do mundo mas não posso confundir ausência de romantismo com falta de amor. Porque já nos conhecíamos antes de olharmos um para o outro com outros olhos, sei que se algum dia o que ele sente por mim acabar ou se tornar mais fraco, ele falará comigo primeiro. Por isso, não tenho nenhum motivo racional para ter ciúmes ou para me sentir insegura.
- Inscrever-me num ginásio. Há um ano que não faço exercício e comigo a coisa só lá vai tendo a pressão do pagamento mensal. 
- Tornar-me numa melhor amiga. Tive há um ano e meio o meu primeiro desgosto no que toca às amizades. Percebi que é mesmo possível ser chamada de "melhor amiga" por alguém para quem essas palavras nada significam. Percebi o que é ter de cortar relações com todo um grupo de pessoas porque acreditaram em boatos horríveis sobre mim, espalharam-nos e nunca foram capazes de me vir perguntar se aquilo era verdade e, se fosse, se precisava de ajuda. Sobraram pouquíssimas amizades desses tempos, que eu fui negligenciando por querer evitar o contacto com os outros. Também sou daquelas raparigas que se cola aos namorados, deixando os amigos um pouco de lado. Não quero que isso volte a acontecer. Vou esforçar-me por ter mais tempo para os meus amigos. Vale sempre a pena.
- Fazer uma viagem. A um sítio qualquer. Quero é viajar, pegar na mochila e ir para algum lado ver coisas novas.
- Ser mais paciente. Não pensar que tem tudo de ser já pois o mundo não acabará amanhã e, se acabar, o que quer que seja que me estava a deixar impaciente perdeu a importância.
- Ser mais activa. Na minha escola, no local onde moro, em todos os sítios que frequento e em todas as questões que me afectam. Não me digam para não pensar na crise, pois ela já é terrível e vai piorar e eu não acredito que enfiar a cabeça na areia ajude a melhorar alguma coisa. Não acredito que vá mudar o mundo mas acredito que posso ajudar a mudá-lo. Tenho as minhas convicções bem definidas, sou informada e interesso-me por política, não posso voltar a passar um ano fechada em casa sem ir para a rua e me fazer ouvir.

2 comments:

  1. Feliz ano, minha querida!

    ReplyDelete
  2. Um ano com muita felicidade para ti :)

    ReplyDelete

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...